Ícone RSS Ícone Página Principal
  • Guardião Itaú (Warsaw) no Ubuntu

    Publicado em 19 de dezembro de 2016 omyasuda Sem comentários

    Bom…. mais uma vez, estou às voltas com o Guardião Itaú (Warsaw) aqui no meu desktop Ubuntu. Estas são as minhas anotações sobre mais este eventos.

    Aparentemente a última atualização do meu Mozilla Firefox desconfigurou o meu acesso ao Banco Itaú. De certa forma, isso está previsto entre as instruções de segurança no site do banco. Claro que poderia ser um pouco mais preciso e esclarecedor, mas vá lá!

    Neste meu desktop, o acesso ao Internet Banking do Itaú funcionava bem antes desta última atualização.

    Logo depois de fornecer Agencia e Conta, aparece o aviso de que estamos navegando sem o Guardião. Mas, conseguimos avançar, fornecendo a senha eletrônica. Transações que não precisam de autenticação maior como extrato são processadas normalmente. Mas, no caso do pagamento de boleto, o processo pede a instalação do Guardião.

    O processo de instalação baixar o arquivo warsaw_setup_64.deb e instalar com o Ubuntu Software termina normalmente, mas não é reconhecido no Mozilla Firefox.

    Uma rápida busca na internet, encontramos COMO INSTALAR O GUARDIÁO ITAÚ (WARSAW) NO UBUNTU OU LINUX MINT com as instruções detalhadas para a instalação do Guardião.

    sudo apt-get update
    sudo apt-get install libnss3-tools
    cd Downloads/
    sudo dpkg -i warsaw_setup_64.deb

    Aparentemente, as atualizações precisam ser complementadas com o libnss3-tools ! Precisei fechar e reabrir a sessão para que todo processo voltasse a funcionar normalmente.

    O App Itaú ainda parece não funcionar no desktop Ubuntu.

     

    ET: 2017-07-13 – Ainda com problemas na instalação do Guardião Itaú

    ~/Downloads$ sudo dpkg -i warsaw_setup_64.deb
    dpkg: acerca de warsaw_setup_64.deb contendo warsaw:
    diagbb conflita com warsaw
    warsaw (versão 1.3.0) está para ser instalado.

    dpkg: erro ao processar o arquivo warsaw_setup_64-i0.deb (–install):
    pacotes conflitantes – não instalando warsaw
    Erros foram encontrados durante o processamento de:
    warsaw_setup_64.deb

    Parece que é algum conflito com os recursos de segurança do Banco do Brasil.

    ET : 2017-03-22 – parece com problemas novamente. O site acusa que o Guardião não está instalado. Tentativas de instalar o guardião resultam em erro

    Getting CA Private Key
    certutil: could not find certificate named “Warsaw Personal CA”: SEC_ERROR_BAD_DATABASE: security library: bad database.
    Notice: Trust flag u is set automatically if the private key is present.
    certutil: could not find certificate named “Warsaw Personal CA”: SEC_ERROR_UNRECOGNIZED_OID: Unrecognized Object Identifier.
    Notice: Trust flag u is set automatically if the private key is present.

    O site de diagnóstico do Warsaw parece não achar o módulo e pede para instalar novamente.

    O site da GAS Tecnologia parece não estar no ar.

    A instalação do Guardião baixado no dia 19/03/2017, com 18.5 mb, instalou melhor e parece ter sido aceita pelo site que passou a indicar que o Guardião está instalado. A versão do pacote deb baixado hoje tem 3.5mb de tamanho. Estranho isso, não?

    ET : 2017-02-26 – Domingo de Carnaval. Por algum motivo, o Guardião Itaú não está sendo encontrado pelo site do Itaú e precisou ser reinstalado. As instruções do site do Itaú não foram suficientes, mas seguindo esta receita, tudo voltou a funcionar bem. Algumas coisas que não entendo:

    1. Porque este recurso se desatualiza (precisa ser reinstalado) neste ambiente?
    2. Porque o procedimento proposto pelo site não funciona?
    3. Porque é necessário o reboot após a instalação do WarSaw? Isso não é Ruindows!

    Referências:

    1. Itaú – site do Banco Itaú.
    2. COMO INSTALAR O GUARDIÁO ITAÚ (WARSAW) NO UBUNTU OU LINUX MINT – uma explicação bem completa sobre o procedimento a ser adotado para a instalação do guardião.
    3. F.A.Q. Suporte – informações adicionais sobre o Guardião desenvolvido pela GAS
  • Debian Jessie

    Publicado em 1 de maio de 2015 omyasuda Sem comentários

    Debian Jessie (v. 8) foi lançado.  Estas são as anotações sobre ela.

  • Instalando o Java no Slackware

    Publicado em 10 de setembro de 2013 omyasuda Sem comentários

    Estas são as minhas notas sobre o processo de instalação do Java da Sun no meu Desktop Slackware 14.0 64 bits. Busco conseguir fazer com o Guardião do Banco Itaú e eo Banco do Brasil funcionem neste ambiente (Slackware 14.0 x64).

    Restrições da Licença

    As novas licenças da Sun para o Java levaram a algumas alterações nos procedimentos de instalação Java nas configurações de SlackWare.

    Baixe o Java(JDK) da página de download da Sun. clicando em Java Plataform JDK Standard Edition, assinando o termo de aceitação da licença, e escolhendo o pacote para Linux na configuração correspondente à sua instalação do Slackware (32 ou 64 bits).  Certifique-se de ter escolhido arquivo no formato .tar.gz. Escolhi para o meu caso o arquivo  jdk-7u45-linux-x64.tar.gz !

    Como já tinha feito tentativas anteriores de instalar o Java neste ambiente, vamos seguir a recomendação de desinstalar as versões anteriores.

    BrowsePkgsUsando

    # pkgtool

    posso ver que tenho uma instalação anterior do JDK. Os testes java padronizado realmente não funcionou com esta instalação. Portanto nos encaminhamos para a sua desinstalação usando o próprio pkgtool com a sua opção Remove.

     

     

    O seu disco de instalação do Slackware tem o script /extra/source/java/java.SlackBuild ! Rode-o com

    #./java.SlackBuild /home/user/Downloads/jdk-7u45-x86_64-1.tar.gz             # rode o script SlackBuild
    #  upgradepkg –install-new /tmp/jdk-7u45-x86_64-1.txz                                 # atualize com o arquivo gerado
    #  which java                                                                                                     # verifique o novo java gerado

     

    ContratulationsVisitando o site de verificação da instalação do java, pode ser necessário reiniciar o navegador, obtemos a mensagem de sucesso na instalação.

    Referencias:

     

     

     

     

     

     

     

  • virada para o Slackware 14.0 x64 Desktop com KDE

    Publicado em 1 de janeiro de 2013 omyasuda Sem comentários

    slackware logoKDE
    Estas são as minhas notas sobre a virada do meu desktop para o SlackWare 14.0 x64 com KDE. Já tínhamos este desejo de migrar para a distro SlackWare a algum tempo e agora surge a oportunidade. Na virada para o ano novo. O Ubuntu colocado sob suspeição. Alem disso estamos em boa companhia de amigos que migram comigo. Remando juntos fica mais fácil. Somente o Necessário! O Extraorinário é demais! (Balu, o Urso). É o lema que estaremos seguindo por aqui. Vamos fazer funcionar sem floreios. Estas notas estão sendo escritas enquanto faço a migração, portanto estão sujeitas a alterações repentinas. Alem disso, este texto não deve ser considerado sequencial. As notas estão sendo feitas de acordo com as suas proximidades de assunto. Sugiro a leitura de todo o texto antes de tentar seguir qualquer parte de procedimento citado aqui. Isso porque acredito que “Aprende-se”, mas “não se ensina!” Continuar a ler este artigo »

  • GRUB2

    Publicado em 2 de dezembro de 2010 omyasuda Sem comentários
    Grub2

    Grub2

    Bom…. desde o Ubuntu 9, o GRUB2 vem como padrão. É tempo de nos acostumar com ele. Estas são as minhas notas sobre o assunto. Reescrito “do zero” tem a sua arquitetura redefinida para acomodar as necessidades dos novos equipamentos. Já temos textos sobre o Grub2 e suas diferenças com o anterior. Veja por exemplo o Introdução ao Grub2. de quem “emprestamos” a figura ao lado.

    Para ver a versão que você está usando, use :

    grub-install -v

    Parece que a versão é realmente algo parecido com 1.96… estes são considerados na verdade GRUB2.

    Isso já é normal para as demais distros?

    Grub2

    Muita coisa muda neste nova versão.

    Bib04.

    No Bib04, tivemos que criar tres partições (swap, root, ntfs), colocamos o windows xp na partição ntfs, e em seguida instalamos o Ubuntu 10.10! Esperávamos que o grub2 reconhecesse a existencia do windows e incluisse na lista de boot. Não! Parece que ele não achou o Windows. Como fazer com que o Grub ache a partição com o Windows XP. O que está errado com a Sessão 30 que deveria fazer isso? Estamos tentando colocar os dados na sessão 40 dos defaults, mas ainda temos que terminar.

    Outra coisa que notamos logo de início, é que o menu GRUB não foi apresentado, o boot indo diretamente para o padrão. Para o menu aparecer é preciso manter pressionada a tecla shift.

     

    Referencias:

    1. Recuperando o boot do Linux (Grub), depois de instalar o Windows – ainda não experimentei esta dica, mas não me faltarão oportunidades para dar uma chance.
  • ubuntu no pendrive…

    Publicado em 31 de julho de 2010 omyasuda Sem comentários

    é tempo de atualizar a instalação do ubuntu do meu pendrive de Hardy Heron para Lucid Lynx…. Lembro-me de como foi desgastante descobrir a formula correta para fazer isso…. vamos tentar novamente.

    Claro, salvar tudo que está no pendrive antes de começar qualquer processo é recomendado [2].

    Sistema -> Administração -> Criador de Discos de Inicialização

    Deve resolver o nosso problema. Claro, você precisa ter uma mídia com o software a ser instalado em algum lugar. No caso, usei o arquivo ISO baixado do Ubuntu.

    No boot pelo Pendrive, parece que com a instalação em LiveCD, perguntando se quer rodar Live sem alteração ou fazer uma instalação em HD. Optando por rodar Live, as alterações estão sendo salvas no PenDrive conforme desejado.

    Redimensionar (GParted) a partição para deixar uma partição de dados no pendrive para uso de outros sistema. Isso parece funcionar melhor. Deixando um espaço separado para o uso de dados em outros sistemas, não interferindo com o linux instalado no pendrive. Nestes redimensionamentos, alguma coisa não funcionou e perdi a capacidade de boot pelo pendrive. Reinstalando.

    A atualização da instalação do pendrive leva muito tempo. Será que temos alguma forma de manter um backup da configuração? Possivelmente com dd?

    Referências
    anotar as suas pegadas evita de repetir os erros do passado.

    1. http://www.tiogeek.com/2008/10/kw=instalando-ubuntu-no-pendrive-usb –
    2. http://www.gdhpress.com.br/blog/ubuntu-em-pendrives/ –
  • uma nova instalação do Lucid Lynx

    Publicado em 29 de junho de 2010 omyasuda Sem comentários

    Estas são as minhas notas sobre uma nova instalação do Lucid Lynx em meu desktop pessoal. Este desktop tinha uma instalação de Lucid Lynx, na sua forma de atualização do Karmic Koala. Porque Reinstalar? Tenho observado dificuldades com alguns programas que entendo deveriam funcionar neste ambiente, mas podem estar sofrendo de problemas com a atualização:

    • sincronização do palm com o Evolution, aparentemente alguma coisa ficou mal configurada e não está funcionando.
    • o diretorio /home estava dentro da partição raiz, vou tentar separá-lo em uma partição distinta para facilitar as futuras reinstalações.
    • A conexão com a Internet tem caido intermitentemente, aparentemente algum tipo de conflito na configuração dos recursos da rede IP. Ainda pode ser algum problema de atualização dos navegadores mozilla e Chrome.

    Backup Backupearás!!! Lembrei de backupear

    • o diretório /home , com os arquivos pessoais dos usuários
    • as configurações do Evolution,
    • as pastas do Tomboy
    • das configurações de FTP do FileZilla.

    Do que me esqueci. Ainda não senti falta de nenhuma pasta. Deveria ter anotado as minhas configurações de audio. Tive algum trabalho para configurar corretamente os recursos de audio desta máquina. Instalação. Com o CD, a instalação é bem tranquila. No caso, tinha bem claro a distribuição das partições pelos meus discos físicos, por isso optei por um particionamento manual. No caso, de usar o particionamento básico, você não deve ter problemas tampouco. A escolha de uma senha para o seu usuário pode ser um tanto estressante, pois queremos que ela seja significativa e de razoável memorização. ais uma etapa vencida. Carregados os arquivos, fiz uma atualização geral do sistema com o Synaptics. Isso leva algum tempo pois o sistema tem que baixar as atualizações. Configuração dos diversos softwares do ambiente.

    • Mozilla – local de gravação dos downloads, tratamentos das senhas, página inicial. Instalação de complementos usuais como Downloadhelper, Firebug, ! Acesso o Youtube usando os recursos de Adobe Flash Player parece que funcionam bem agora. Tive que instalar os pacotes do produto, usando o Synaptics.
    • Office – desinstalando o OpenOffice para a instalação do BrOffice usando o Synaptics. O BrOffice tem implementado as especificações do Novo Acordo Ortográfico.

    Instalação do software de seu agrado.

    • Chrome –  navegador da Google, reconhecendo que os recursos Google (YouTube, BlogSpot, Wave, Docs, etc) funcionam melhor no Chrome, uso este navegador para atividades com estes produtos. "No inferno, abrace o diabo!" Download do arquivo .deb e instalação direta.
    • Opera – um navegador com um proxie embutido que está sendo útil no caso de acessos a sites bloqueados pelo Ajato.
    • ncftp – uma alternativa para as transferências de arquivos. Eu uso para fazer alguma automação nos backups de arquivos dos sites.
    • kmplayer – um player razoavelmente compativel com os recursos do mundo Microsoft. Tem funcionado bem.
    • VirtualBox – gerenciamento de máquina virtuais. As máquinas virtuais mantidas em disco separado continuam funcionando normalmente, nesta nova instalação do VirtualBox.
    • Gnome Pilot – conduit para sincronização do Palm com o Evolution, instalado e parece estar funcionando bem agora. Parece que o conflito está no compartilhamento dos recursos USB com o VirtualBox. Vamos usar isso em separado por enquanto.
    • FileZilla – o cliente de FTP que uso, instalado com o Synaptics, sem maiores dificuldades. Restaurando a pasta ~/.filezilla consegui obter as minhas configurações anteriormente utilizadas.
    • Skype – Voip que tenho usado… ainda tenho que verificar a questão da webcam que não funcionava anteriormente.
    • Python3 – tenho alguns programas desenvolvidos em Python3.
    • Kompozer – o meu editor HTML
    • Putty – o meu terminal TTY.
    • Seamonkey – um navegador que anteriormente vinha instalado.
    • gimp – manipulador de imagens que anteriormente vinha instalado.
    • geany – um pequeno IDE que uso para desenvolvimentos diversos.

    Ajustes de Configuração.

    • /etc/fstab – ajustando para a correta denominação dos discos adicionais de minha configuração.

    Restaurando os backups.

    • Evolution – restaurar o backup do Evolution foi realmente muito simples, seguindo-se os comandos do menu do produto. Foi necessário fornecer as senhas de acesso às contas de eMail novamente, mas isso me parece razoável.
    • Tomboy – copiando-se a pasta ~/.local/share/tomboy de volta todas as anotações voltaram para o meu desktop. Parece que isso precisa ser feito manualmente. Não encontrei uma sequencia no menu para isso. De qualquer forma, não é nada muito difícil.

    Acesso a outros micros da minha rede local. Tenho ainda alguns micros Windows em minha rede local. Na instalação anterior, tinha acesso às pastas compartilhadas nestes equipamentos. Agora parece que não. Verificando que os equipamentos ainda estavam na mesma sub-rede ip, isso parece estar normal. Como a instalação modificada foi esta, checando o compartilhamento de pastas em Sistema > Preferências > Compartilhamento de Pastas Pessoais, percebi que ele continha uma mensagem dizendo que faltava a instalação de alguns módulos. Reinstalei o Samba e o Swat ( sudo apt-get install samba swat ) . Reconfigurei o compartilhamento da pasta nesta instalação. Agora parece estar funcionando normalmente. Conforme a documentação consultada, cabe ainda confirmar nos outros equipamentos se as proteções de firewall e antivirus está permitindo o acesso aos arquivos compartilhados. Não observei mais os problemas de queda da conexão em minha rede local.